[29 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
ONU pede mais visibilidade para lésbicas e bissexuais e reconhecimento de famílias de todos os tipos

Agências da ONU no Brasil e a campanha ‘Livres & Iguais’ apoiam o Dia da Visibilidade de Mulheres Lésbicas e Bissexuais, celebrado nacionalmente em 29 de agosto. Nações Unidas promovem conscientização contra o preconceito nas redes sociais e alertam para formas de violência naturalizadas contra esse público.
Apesar das inúmeras contribuições de lésbicas e bissexuais para as sociedades onde estão inseridas, sua história e orientação sexual nem sempre são reconhecidas ou mencionadas abertamente. A invisibilidade não apenas oculta os méritos das mulheres, como também naturaliza formas de violência.
Para reverter esse cenário, …

Leia mais »

Destaque, Direito e Cidadania, Notícias »

[29 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
ONU pede mais visibilidade para lésbicas e bissexuais e reconhecimento de famílias de todos os tipos

Agências da ONU no Brasil e a campanha ‘Livres & Iguais’ apoiam o Dia da Visibilidade de Mulheres Lésbicas e Bissexuais, celebrado nacionalmente em 29 de agosto. Nações Unidas promovem conscientização contra o preconceito nas redes sociais e alertam para formas de violência naturalizadas contra esse público.
Apesar das inúmeras contribuições de lésbicas e bissexuais para as sociedades onde estão inseridas, sua história e orientação sexual nem sempre são reconhecidas ou mencionadas abertamente. A invisibilidade não apenas oculta os méritos das mulheres, como também naturaliza formas de violência.
Para reverter esse cenário, …

Destaque, Direito e Cidadania, Entrevistas, Notícias »

[22 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
Novo gerente de Proteção à Livre Orientação Sexual do Pará, Beto Paes fala sobre suas propostas

Por Ádria Azevedo – Redação Pará Diversidade
A Gerência de Proteção à Livre Orientação Sexual (GLOS) da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos do Pará (Sejudh) conta, desde o último dia 12, com um novo titular. Beto Paes, ativista LGBT com mais de 20 anos de atuação no estado, assumiu a pasta, a convite do secretário da Sejudh, Michel Durans, e com amplo apoio dos membros do Conselho Estadual da Diversidade Sexual (CEDS), entidade de controle social composta por representantes do movimento LGBT e do poder público.
A GLOS é …

Artigos, Destaque, Direito e Cidadania, Educação, Notícias »

[20 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
Psicóloga Lyah Corrêa aborda a relação entre instituições de ensino e transexuais em Belém

Por Lyah Corrêa
Entender a questão das identidades trans a partir do viés da garantia de direitos e cidadania, e não por uma perspectiva unicamente biologizante e patologizante, é uma tarefa árdua em uma sociedade marcada pelo binarismo de gênero. E é grande a dificuldade de propor debates diários dentro de instituições sociais (família, escola, trabalho) cuja a resistência em lidar com sujeitos que subvertem lógicas de gênero é imensa.
Quando o assunto é a relação entre identidades trans e instituição escolar, os “shows de horrores” presenciados assumem dimensões tão nefastas que vão desde …

Destaque, Notícias, Polícia »

[20 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
Travesti é morta e jogada de cima da passarela em Castanhal

Com requintes de crueldade, 16 LGBTs já foram foram assassinados por LGBTfobia no Pará, somente esse ano. O índice corresponde à média de 2 LGBTs mortos por mês, vítimas da violência e da intolerância. Os dados são da Delegacia de Crimes Discriminatórios e acompanhados pela Gerência de Proteção pela Livre Orientação Sexual da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). O caso mais recente foi registrado na madrugada de ontem (19), no município de Castanhal, na região nordeste do Pará. A travesti assassinada, identificada pelo prenome social de …

Destaque, Internacional, Notícias »

[17 ago 2016 | Nenhum comentário | ]
Jogador de rugby sai do armário e posta fotos de seu namorado mais velho e ‘fora do padrão’ pra combater preconceito

Basta dar uma rápida zapeada nos aplicativos gay de paquera (vulgo Grindr, Hornet, Scruff, etc) para constatar que a busca nesse apps se restringe – quase sempre – a homens que procuram outros “com jeito de homem”, “jovens” e “sarados”.
É claro que esses apps não representam toda a comunidade gay (ainda bem), mas refletem um comportamento preconceituoso e opressor para quem foge de um modelo considerado ideal (oi?), ou seja, os afeminados e gordos.
Recentemente, uma pesquisa publicada na revista científica Psychology of Sexual Orientation and Gender Diversity mostrou que a comunidade gay masculina …